Rondônia,15/04/2021
Outras

Abertura e manutenção de estradas garantem aumento da produção no Cone Sul de Rondônia

O Cone Sul é responsável pela maioria da produção da soja e do milho em Rondônia.

Adelmo Nunes Fernandes, o Cadão, e Carlos Renato são grandes empresários dos ramos da produção de grãos e da pecuária bovina no Cone Sul de Rondônia. Juntos, produzem o suficiente para o transporte anual de mais de 1.500 carretas bitrem. Eles garantem que a produção atingiu esse nível porque o governo estadual investiu na infraestrutura das estradas. Os empresários estão instalados nas Rodovias do Boi e da Soja, que estão entre as mais produtivas de Rondônia.

Adelmo Fernandes afirma que nos últimos anos sua produção aumentou em pelo menos cinco vezes. E conta que se instalou na RO-370 (Rodovia do Boi) em Chupinguaia, no ano de 2004. Recorda que as poucas estradas que havia ainda eram ruins. “Hoje melhorou muito. Temos até ponte de concreto e as estradas recebem manutenção o ano inteiro. Minha produção ocorre nos 12 meses do ano, com uma safra de 600 carretas bitrem de soja e outras 400 carretas de milho”, frisou Cadão ao detalhar que iniciou com 1.300 hectares e hoje são 7 mil.

De acordo com Cadão, o Cone Sul é responsável pela maioria da produção da soja e do milho em Rondônia. “O progresso veio junto com as estradas. De nada adiantaria produzir se não pudéssemos transportar a soja e o milho”, destacou.

Carlos Renato tem uma propriedade na Rodovia da Soja, em Pimenteiras, e atualmente investe na criação de bois. Ele está na região há 20 anos e afirma que por diversas vezes os produtores da região precisaram consertar pontes e abrir estradas, mesmo que em condições precárias. “Trabalho com o transporte de 500 carretas de boi por ano. Os mesmos veículos que saem, precisam chegar. Além disso, tem o transporte de ração, de gado para reposição e de combustível. Tudo isso demonstra a importância de boas estradas parra os empresários desse ramo”, disse Renato.

MANUTENÇÃO

Morros elevados são rebaixados na Rodovia do Boi.

Morros elevados são rebaixados na Rodovia do Boi

A Rodovia do Boi tem 200 quilômetros de extensão ligando a Zona da Mata ao Cone Sul do estado, regiões de alta produção. A Residência do DER em Rolim de Moura cuida de 100 quilômetros, de Parecis até o Trevo da Pedra, enquanto a Residência de Colorado do Oeste é responsável pela Rodovia do Boi, de Corumbiara até o Trevo da Pedra. Também é responsável por outro “braço” da rodovia, do trevo até o município de Chupinguaia.

A Rodovia do Boi tem tamanha importância que neste ano já está recebendo seu terceiro patrolamento e encascalhamento dos pontos críticos. Além disso, a Residência de Colorado está cortando os morros elevados, preparando a estrada para suportar o período de chuvas.

A Rodovia da Soja tem 86 quilômetros de extensão, ligando em dois pontos a Rodovia do Boi. O governo estadual abriu a Rodovia da Soja em 2012 para contribuir com o escoamento de grãos da produção bovina na região.

 

Texto: Nilson Nascimento
Fotos: Nilson Nascimento
Secom – Governo de Rondônia

 

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close