Rondônia,15/04/2021
Outras

Emater-RO traz mudanças e inicia nova fase de trabalho

 

Ano novo, vida nova. Assim pode-se definir o planejamento das ações da Emater-RO para o exercício de 2016. Desde que se transformou em empresa pública, a Emater-RO vem se adequando à nova estrutura e o desafio está em continuar com a excelência nos serviços de assistência técnica e extensão rural (Ater), agora com maior transparência á sociedade.
 
A nova Emater, como foi chamada assim que ganhou nova formatação jurídica, não trouxe grandes mudanças na sua forma de atuação no campo, mas trouxe a garantia de uma instituição consistente e comprometida com o desenvolvimento socioeconômico local. Passado o período de adaptação, ela agora se efetiva com uma empresa pública que, em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura, tem o compromisso de levar os programas e projetos de política agrícola em nome do governo estadual, possibilitado a prestação de serviços mais qualificados, eficientes e tecnologicamente equipados.
 
Mediante a nova proposta foi preciso inovar e a busca pela transparência de suas ações resultou em uma mudança na forma de mensurar as ações de 2015 e planejar 2016. Assim a diretoria técnica e de planejamento da Emater-RO, que tem à frente, o médico veterinário José de Arimateia da Silva, reuniu sua equipe no intuito de nivelar e socializar suas ações.
 
Essa nova fase de trabalho nada mais é do que buscar a melhor organização de controle das ações realizadas pela Emater-RO. “A mudança está ma forma de mensurar as ações da Emater, visando resultados. Cada um terá que mostrar os resultados do seu trabalho não apenas a si, mas à sociedade”, afirma Arimateia.
 
Tendo por base os projetos prioritários para o desenvolvimento das ações de Ater e seus resultados no ano de 2015, foram traçadas metas para serem trabalhadas em 2016. “Cada projeto tem sua meta específica”, explica o diretor técnico, citando como exemplo, a bovinocultura de leite, cuja meta está estabelecida em um aumento da produtividade leiteira de 8{b160333f6ceb1080fb3f5716ac4796e548b167cdf320724da9e478681421f6da} ao ano, e o café, que prevê um aumento anual de 15{b160333f6ceb1080fb3f5716ac4796e548b167cdf320724da9e478681421f6da}.
 
A ideia é trabalhar com mais transparência e isso só foi possível devido à existência de novas ferramentas capazes de mensurar essas ações. “Hoje nós dispomos de softwares que podem ser abastecidos quase que imediatamente, em qualquer lugar onde há um computador e internet”. Esses sistemas ainda são internos, mas, segundo Arimateia, enquanto ainda não for disponi8bilizado um sistema aberto toda a publicidade dos resultados obtidos será dada através à sociedade, seja nas Câmaras Setoriais, na Assembleia Legislativa do Estado, e em todos os meios de comunicação possíveis. 
 
A primeira reunião foi realizada nesta terça-feira (24), no auditório do escritório central da Emater-RO, em Porto Velho, com a equipe da gerência técnica, mas será realizada também em cada um dos sete escritórios regionais com os supervisores e assessores de projetos.
 
Wania Ressutti
Jornalista – SRTE/DRT/RO-959
Fotos: Irene Mendes
Repórter fotográfica – SRTE/DRT/RO-368
EMATER-RO

 

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close