Rondônia,15/04/2021
Outras

Rondônia vacinou quase 100{b160333f6ceb1080fb3f5716ac4796e548b167cdf320724da9e478681421f6da} do rebanho bovino contra a febre aftosa dentro do período oficial da 39a etapa de imunização

De acordo com dados da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), 99,55{b160333f6ceb1080fb3f5716ac4796e548b167cdf320724da9e478681421f6da} do rebanho bovino foi vacinado e declarado dentro do período oficial da 39ª Etapa de Vacinação contra Febre Aftosa.

O estado conta com um rebanho de mais de 13,38 milhões de bovinos.

Conforme a Idaron, o trabalho dos pecuaristas é responsável por Rondônia ter índice de vacinação e declaração maiores de 99{b160333f6ceb1080fb3f5716ac4796e548b167cdf320724da9e478681421f6da} há mais de dez anos. Nesta etapa, das 92 mil propriedades rurais com bovinos apenas 1.050 estão inadimplentes.

O produtor que não declarou a vacinação será multado em R$ 138 por propriedade. Já o produtor que não vacinou será multado em R$ 138 por animal não vacinado e ainda será notificado a realizar a vacinação com a presença de um técnico da Agência.

O gerente de Defesa Sanitária Animal, Fabiano Alexandre dos Santos, disse que o sucesso da campanha se deve à parceria da Idaron com o produtor rural. “O produtor rondoniense é consciente da importância de vacinar, e mais uma vez contribuiu para que Rondônia continue livre de febre aftosa”, afirmou.

O presidente da Idaron, José Alfredo Volpi, comemorou o resultado da campanha, lembrando que vacinando o rebanho, Rondônia continua livre da doença e “podemos vender nossa carne para vários lugares”.

Rondônia é considerado área livre de febre aftosa pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) desde 2003, o que permite a comercialização de produtos bovinos para vários países. O último caso da doença em Rondônia aconteceu em 1999, no município de Pimenteiras.

Entre janeiro e outubro deste ano, a exportação de carne desossada congelada representou 48,23{b160333f6ceb1080fb3f5716ac4796e548b167cdf320724da9e478681421f6da} das exportações rondonienses.

Fonte
Texto: Amabile Casarin
Fotos: Secom
Secom – Governo de Rondônia

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close