Rondônia,15/04/2021
Outras

Semagric conclui 80 por cento da obra de reforma da ponte da Bacia Leiteira

A obra de reforma da ponte sobre o Rio das Garças, na Bacia Leiteira, surpreende quem passa pela região pela qualidade do serviço e pela celeridade dos trabalhos. A ordem para o início do projeto de reforma foi assinada no dia 17 de março e quase 80{b160333f6ceb1080fb3f5716ac4796e548b167cdf320724da9e478681421f6da} dele já está concluído. São 75 metros de extensão e um investimento de R$ 345.676,22, recursos próprios do município. Com os trabalhos bastante avançados, a previsão é de quem em dez dias seja entregue à população. Para garantir o acesso neste trajeto a Semagric disponibilizou duas voadeiras.

O engenheiro da Semagric, Luiz Tamborim, vistoriou os serviços nesta quinta-feira (12). Para ele uma obra importante que ao ser entregue vai garantir que outras benfeitorias aconteçam. “Com este acesso o caminhão do programa do Transporte da Produção, por exemplo, vai poder ir até as famílias produtoras desta região e transportar seus produtos para serem comercializados na Feira do produtor”, disse Luiz.“Esses produtores poderão ampliar suas produções. Muita coisa acabava se perdendo devido à falta de trafegabilidade. Com a precariedade da passarela que antes existia, não era possível levar toda a produção. E ficava muito caro para o pequeno produtor dar várias viagens para escoar essa produção. E com a ponte reformada será garantido esse serviço”, destacou.

Para o secretário Leonel Bertolin uma obra que demonstra a sensibilidade do prefeito Mauro Nazif com as comunidades rurais. “Temos a orientação do prefeito, desde que ele assumiu a gestão municipal, que é a de que o homem do campo tenha seu direito de ir e vir garantido e mais que ele possa produzir, viver com qualidade na zona rural, com renda, emprego e sustentabilidade. Essa ponte vai ligar os trinta e oito quilômetros de uma região muito produtiva do município”, destacou Leonel.

O secretário observou ainda que Porto Velho vive uma realidade totalmente adversa frente a grandes cidades brasileiras. “Enquanto a crise atinge muitas regiões do país, com indústrias fechando, empresas demitindo, produções caindo, na capital, temos uma economia firme onde a base é o agronegócio. E para que o produtor possa investir mais é preciso estímulo. E muitas das vezes esse incentivo que ele tanto procura inicia com a acessibilidade. Se tivermos estradas trafegáveis, e isso inclui vias alargadas, encascalhadas, pontes e bueiros em boas condições, o produto poderá ser escoado e as produções ampliadas. Depois de termos enfrentado uma cheia histórica- que gerou muitos prejuízos e fez com que remanejássemos todas as nossas equipes que estavam programadas para diversas atividades, para ajudar as regiões atingidas- hoje podemos realizar o que tínhamos planejado. Estamos agora melhor organizados e podendo expandir obras pelo município todo”, concluiu o secretário.

Texto e fotos: Assessoria Semagric

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close