Rondônia,13/12/2018
ArtesanatoDESTAQUES

Artesãos de Rondônia participam da primeira Feira Brasil Original em São Paulo

Rondônia terá seis representantes na 1ª Feira Brasil Original, que será realizada de quinta-feira (20) até domingo (23), em São Paulo. O governo disponibilizou 12 vagas para artesãos  através de edital da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel).

As vagas estavam abertas para artesãos com classificações de arte popular, artesanato tradicional, artesanato de referência cultural, artesanato contemporâneo e artesanato de reciclagem, com as seguintes tipologias: argila, madeira, fios de tecidos, fibras vegetais, papel, semente, casca, flores e folhas secas, pedras, couro, pele e pena, conchas e escamas de peixe, chifres, ossos, dentes e cascos, ceras, cerâmica,  massa, gesso, parafina e vidro .

Os artistas rondonienses que participam da feira são artesãos que trabalham com madeira, cerâmica e sementes. Mas também irão levar outros trabalhos voltados para o artesanato.

O ceramista Raimundo Ramos Soares é especialista em artesanato com barro, há 35 anos trabalha nessa área, e atualmente é sua única fonte de renda. Com um pouco mais de dois salários mínimos, Ramos nos fala que sua renda é o suficiente para os desejos da família e satisfação profissional.

primeira-feia-brasil-original-19_10_2015-elton-rodrigo-2

Estandes são montados para artesãos de todo o Brasil

Ramos conheceu o artesanato na infância, em um curso em que seus pais o matricularam. Depois, por interesse próprio, ele aperfeiçoou seu trabalho, sempre voltado para o barro. Hoje mora em Pimenta Bueno, onde mudou por interesse da sua principal ferramenta de trabalho, a argila.

“A feira em São Paulo, nos dá oportunidade de venda dos produtos. Sempre tivemos boa perspectiva com essa área do país, pois aqui nosso trabalho é ainda mais visado”, disse Ramos.

Nesses quatro dias de feira, o espaço receberá vários artesãos de todo o Brasil. E durante o evento, os profissionais além de divulgar seus trabalhos também poderão participar de cursos e palestras.

Como é o caso do artesão Farias, que recentemente recebeu um protótipo de uma universidade dos Estados Unidos para facilitar a produção do seu trabalho.

Farias trabalha com sementes, e assim como foi visto pela University of Wyoming em uma feira em que participava, acredita que toda oportunidade é válida.  “Essa é uma oportunidade para artesão comercializar seus produtos e também mostrar como desenvolvem seu trabalho a ponto de receber apoio de outros instituições”, ponderou.

 Texto: Maximus Vargas
Fotos: Elton Rodrigo
Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close