Rondônia,18/06/2018
AgronegócioDESTAQUES

Secretaria Estadual de Agricultura faz pesquisa de satisfação para garantir qualidade ao Programa de Aquisição de Alimentos

Com a finalidade de promover melhorias no funcionamento do Programa de Aquisição de Alimentos/PAA, técnicos da Secretaria de Estado da Agricultura visitaram a região do Vale do Jamari, onde aplicaram pesquisa de satisfação para aferir a qualidade dos produtos ofertados às entidades beneficiárias do programa. Naquela localidade, foram adquiridas no último ano cerca de 217 toneladas de alimentos.

De acordo com Rodrigo Reis, assistente técnico da Gerência de Segurança Alimentar da Seagri, durante o mês de agosto foram visitadas doze entidades que recebem alimentos do PAA nos municípios de Alto Paraíso, Rio Crespo, Cacaulândia, Machadinho, Cujubim e Ariquemes.

São escolas, creches, entidades assistenciais como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Centros de Referência de Assistência Social, entre outras. Em todas elas, os dirigentes responderam a um questionário para identificar o grau de satisfação e a periodicidade no recebimento dos alimentos. Além disso, foi fiscalizada a documentação relativa ao programa, bem como feita vistoria junto a cozinhas e depósitos para certificar a qualidade e as condições de armazenagem dos alimentos recebidos.

O Programa de Aquisição de Alimentos/PAA, custeado pelo Governo Federal por meio da Secretaria Nacional de Agricultura Familiar, e gerido em Rondônia pela Seagri, investiu cerca de R$ 50 milhões na aquisição de alimentos da agricultura familiar nos últimos cinco anos, destinando os produtos a entidades que trabalham com populações que enfrentam insegurança alimentar.

A logística de cadastramento dos produtores, recepção e distribuição dos alimentos é feita pela Empresa Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural – Emater-RO, com a participação das entidades assistenciais que recebem os alimentos em doação. Nessa etapa, para a execução do PAA serão investidos recursos na ordem de R$9 milhões de reais, que custearão as compras entre os meses de setembro e agosto do próximo ano.Entre os objetivos do programa destacam-se a diversificação da produção agrícola da pequena propriedade rural, sendo que o produtor familiar é estimulado a produzir e fornecer sempre um número maior do que três produtos, para que tenha oferta em épocas distintas e promovendo a fixação do trabalhador no campo. Por outro lado, com a doação dos alimentos, o PAA garante para que populações em situação de risco alimentar recebam alimentos variados e com garantia nutricional. Normalmente, são produtos in natura como frutas, cereais, hortaliças, farinha, entre outros, sendo que cada agricultor pode fornecer uma cota anual de até R$6,5 mil reais.

Texto: Mirian Franco
Fotos: Rodrigo Reis

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close