Rondônia,19/10/2018
AgronegócioBrasilDESTAQUES

Produtor de Porto Velho aposta no cultivo do Rambutan

Bem avermelhada, de sabor doce e levemente ácido, com um gosto maravilhoso, docinho, e parecido também com a pitomba, parece também o urucu, mas não passa de coincidência, você sabe que fruta é essa?

A produção do rondorural.com, pegou e estrada e foi até uma propriedade cerca de 60 quilômetros de Porto Velho a capital de Rondônia, um local super agradável, com tanques de peixes, água em abundância e um cenário encantador.

O dono disso tudo o senhor Leonardo Cordeiro, que nos leva para conhecer o pomar da fazenda, atualmente ele cultiva aproximadamente 70 árvores de rambutan, mas o pomar é composto de outras espécies também, a maioria frutíferas. Mas é a frutinha exótica que chama a atenção nessa época do ano.

O furto de origem asiática se adaptou bem as condições climáticas da cidade e se disseminou rapidamente através do plantio de sementes´´ essa ideia surgiu desde o dia que experimentei pela primeira vez, tive a curiosidade e fui atrás, ai consegui algumas mudas, as primeiras 25 pés, e já sai aqui plantando tudo, e agora já estou produzindo mudas também“ diz o produtor.

O produtor explica que uma rambuteira pode produzir até mil frutos por safra, se a árvore for adubada adequadamente pode render bastante, de três a quatro mil frutos, e uma arvore pode viver mais de 25 anos.

A produção na fazenda hoje chega a 400 quilos semanais, que são comercializados nas feiras livres da capital, mas a tendência é de crescimento, o rambutan é adequado ao consumo natural, mas serve também para fazer sucos e geleias e até consumido em saladas, já que o valor nutricional é enorme, e quando a frutinha está bem vermelhinha é hora de saborear.

Por rondorural.com

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close