Rondônia,16/12/2018
ArtigosPecuária

Você sabia que é possível melhorar, ainda mais, o leite oferecido às suas bezerras?

Produtores de leite que buscam maior eficiência no seu negócio sabem que é durante a fase de aleitamento que se inicia a construção de um rebanho leiteiro altamente produtivo. Uma taxa de crescimento adequada é alcançada nesta fase quando as exigências nutricionais das bezerras são supridas através de alimentos de alta qualidade. Para isso, é comum o fornecimento de leite, principal alimento neste período, de alto valor nutritivo, rentável e prontamente disponível.

Interessante, e ao mesmo tempo desafiador, é que de maneira geral, cerca de 60% das fazendas leiteiras alimentam suas bezerras com leite integral, e grande parte desses produtores usam o também conhecido como “leite-descarte” (leite não vendável para a indústria), no programa de aleitamento. Essa realidade é mais comum em regiões onde o uso do pasteurizador é utilizado, uma vez que a pasteurização permite eliminar bactérias e patógenos presentes no leite, importante para saúde e desenvolvimento animal, porém não corrige suas deficiências nutricionais. Dessa forma, mesmo com a qualidade sanitária atingida pelo processo de pasteurização, o desbalanço nutricional desse leite não assegura uma taxa diária de crescimento e condição de saúde ideal às bezerras.

É importante lembrar que mesmo sendo rentável, o uso de “leite-descarte” pode proporcionar alguns riscos na criação das bezerras já que usualmente o leite de vacas recém paridas (colostro) é rico em gordura e proteína e o leite de vacas com mastite apresenta menor concentração de sólidos e gordura. Essa variação dos nutrientes, combinada com o impacto da diluição por água oriunda da lavagem de equipamentos, torna a composição menos consistente, levando ao aumento do número de doenças gastrointestinais, principalmente a diarreia nas bezerras.

Como o “leite-descarte” não é totalmente balanceado para nutrição adequada das bezerras, esse desequilíbrio na relação gordura/proteína e a deficiência em várias vitaminas e minerais, inibe o crescimento muscular e limita a ingestão de alimentos sólidos, principalmente ração, que é crítica ao desenvolvimento do rúmen e o desleite adequado do animal.

Mas, como oferecer uma dieta nutricional correta e ao mesmo tempo rentável na fase de aleitamento?

Pensando neste desafio, a Cargill Nutrição Animal, com sua ampla experiência e conhecimento na área de bezerras e novilhas, desenvolveu o Nurture Corrector, uma solução que melhora a qualidade e consistência do leite oferecido as bezerras, proporcionando um programa nutricional mais adequado durante a fase de aleitamento. O Nurture Corrector consegue suprir as deficiências nutricionais do leite oferecido as bezerras, equilibrando a relação gordura/proteína, balanceando o conteúdo de sólidos e adicionando as vitaminas e minerais necessários. Além disso, o Nurture Corrector conta com a tecnologia NeoTec 4 que melhora a saúde intestinal do animal, reduzindo riscos de doenças e melhorando a taxa de crescimento, principalmente em momentos de alto desafio de estresse e manejo.

Para o uso ainda mais adequado da solução, a Cargill disponibiliza gratuitamente o aplicativo “Whole Milk Today”, que auxilia o usuário no cálculo da quantidade ideal do Nurture Corrector, leite e água a serem utilizados na preparação. Para tanto, o usuário deve apenas inserir o número referente ao valor de BRIX do leite usando um refratômetro, e imediatamente o sistema faz os cálculos necessários para misturar o leite ideal para os animais.

Com a solução é possível combinar todo volume excedente de leite de descarte, com o melhor da tecnologia disponível e garantir um programa nutricional adequado e rentável. Nurture Corrector, leite corrigido, resultado garantido.

Por Davi Brito Araújo, Gerente de Tecnologia de Bovinos de Leite da Nutron

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close