Rondônia,20/09/2018
ArtigosBrasil

Agricultura familiar: diversificação

Na agricultura familiar temos que pensar em tudo: – na mulher rural, no jovem rural, enfim, na família. E o mais importante, é a diversificação do plantio ou criação de animais. Ter de tudo no sitio. Porque assim, a renda vai se equilibrando diante da lei do mercado. E tem outro lado essencial: fixação do jovem no campo. O menino pode estudar fora e continuar com seu umbigo ligado à terra. Porque ali, através do que se chama contrato de gerações, os mais velhos ensinam aos mais novos. A mulher rural deve ter mais poder na propriedade, que não seja, apenas, a de cozinhar e gerar filhos. Mas, também de ser proprietária, ter seu nome na IDARON, mais tarde possa comprovar sua condição de trabalhadora rural, para fins de aposentadoria. A diversificação e a moderna tecnologia no sítio é importante, para o aumento da produtividade e da renda. Uso de insumos, sementes, máquinas e outros equipamentos. No sítio só se pode comprar no mercado, bem poucas coisas. A comida toda produzida ali mesmo. Aqui em Rondônia, como um Estado das oportunidades, a pequena propriedade pode fazer imensa diferença na produção de alimentos para todos.

(Este post teve a participação especial de Fabiana Fernandes Tonon)

 

Por: Confucio Moura
Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close