Rondônia,19/07/2018
AgronegócioDESTAQUES

Rondônia registra aumento na produção de soja em relação a última safra

A área plantada de soja, nesta temporada, apresentou incremento de 3,7%, saindo de 33.909,4 mil hectares na safra 2016/17 para 35.151,4 mil hectares, na atual. A produção deverá atingir 118.885,8 mil toneladas, contra 114.075,3 mil observadas na safra passada, representando um aumento de 4,2%.

Na Região Norte, praticamente todas as áreas já foram colhidas, restando, principalmente, aquelas em que houve o plantio de uma segunda safra de soja ou em estados que se localizam acima da linha do Equador e seguem o calendário de plantio do Hemisfério Norte.


Em Rondônia, a área cultivada com soja de primeira safra atingiu 313,4 mil hectares. A produtividade alcançou 3.324 kg/ha devido a alguns fatores, tais como: quantitativo e distribuição de chuvas melhor do que na safra passada; o tamanho dos talhões nas propriedades estaduais são menores, isso faz com que o monitoramento de pragas e doenças seja mais preciso, as aplicações ocorrem no momento exato, sem atrasos e com reduzida interferência das chuvas; as lavouras em sua maior parte são circundadas por florestas ou outro tipo de vegetação nativa, que abriga uma diversidade de inimigos naturais promovendo melhor sanidade às lavouras. Com o advento da soja safrinha, a semeadura ocorreu entre a segunda quinzena de janeiro e fevereiro, com a colheita em junho. A área de soja da segunda safra é de 23,9 mil hectares e a produtividade está sendo estimada em 2.636 kg/ha, totalizando uma produção de 63,1 toneladas.

Mercado internacional

Assim como no mês anterior, a notícia de que a China poderá taxar em 25% a soja importada dos Estados Unidos foi o principal fator de variação de preços internacionais em maio de 2018. A possibilidade de que a China taxe as importações de soja em grãos dos Estados Unidos se intensificam, por isso, o mercado continua a precificar os preços internacionais baseado nesse fundamento. Por esse motivo, os preços “spot” na Bolsa de Valores de Chicago (CBOT), em junho de 2018, variaram entre US$ 10,21/bu e US$ 8,58/bu, com a média de US$ 9,25/bu, o valor CBOT cotado no dia 29 de junho de 2018 (US$ 8,58/bu) foi o menor desde março de 2016.

Além disso, a lavoura americana de soja estão se desenvolvendo muito bem e, caso não aconteça nenhum problema climático até setembro de 2018, data do início da colheita americana, os americanos devem colher acima dos 116,48 milhões de toneladas estimados pelo Departamento de Agricultura Americano (USDA). O que deve pressionar ainda mais os preços internacionais para baixo.

Mercado nacional


No mercado interno, junho foi marcado por pouquíssima comercialização de soja em grãos, motivada pelos altos preços de frete praticados após a greve dos caminhoneiros. Os preços de fretes praticados em junho de 2017 estão 31% superiores aos praticados no mesmo período de 2017, com isso, os produtores resolveram “travar” sua comercialização, apesar que o dólar foi cotado em média ao valor de R$ 3,77. Os preços internacionais tiveram uma grande queda. Por isso, os preços de paridade de Sorriso-MT, para de junho, deveriam estar no valor médio de R$ 64, valor bem abaixo do que estava sendo praticado antes da greve dos caminhoneiros, que era de R$ 70 a saca de 60 quilos.

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as exportações de junho foram estimadas em mais de 10,42 milhões de toneladas, esse valor está dentro da expectativa de exportação para o mês, e mais de 1 milhão de toneladas maior que o exportado em junho de 2017.

O consumo interno é estimado em 47,40 milhões de toneladas. Devido aumento está relacionado ao crescimento do uso do biodiesel proveniente da soja e também do possível aumento de exportação de farelo de soja (17%) e de óleo de soja (8%), oriundos de uma redução das exportações dessas commodities, na Argentina.

Finalmente, a produção de soja no Brasil foi estimada pela Conab em, aproximadamente, 118,88 milhões de toneladas. Já as exportações em 72 milhões de toneladas, gerando um estoque de passagem de 1,48 mil toneladas, dentro da normalidade e média dos últimos anos.

Por: Conab

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close