Rondônia,18/11/2018
DESTAQUESGeralPecuária

Em Cacoal, cerca de 200 mil animais já foram vacinados contra febre aftosa, campanha segue até dia 15

Pecuarista Valter Beccall vacinou seu rebanho já nos primeiros dias da 45ª etapa da vacinação

Segue até o dia 15 de novembro a 45ª etapa de vacinação contra a febre aftosa em todo o estado de Rondônia. Estão sendo vacinados bovinos e bubalinos, com idades entre 0 e 24 meses. Já a comprovação da vacinação pode ser feita até o dia 22 deste mês.

Fundamental para a erradicação e prevenção da febre aftosa, uma doença altamente contagiosa, a vacinação é obrigatória em todo o país para manter a sanidade do rebanho brasileiro.

Em Cacoal, a vacinação de 194.616 animais foi declarada, o que corresponde a 46,5% do rebanho total do município, estimado em 419 mil cabeças de gado. O chefe da Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (Idaron/Cacoal), Nilton Máximo da Costa Junior, pede para que os pecuaristas não deixem para declarar a vacinação apenas na última semana. “A unidade da Idaron fica aberta das 7h30 às 13h30, de segunda à sexta-feira. Por isso a gente pede para que os pecuaristas venham até aqui e façam a declaração, evitando deixar para o último dia, quando o serviço fica sobrecarregado. A vacinação é obrigatória, assim como declarar a vacina”, destacou.

 

O chefe da Idaron em Cacoal enfatiza ainda que, além dos animais com idades de 0 a 24 meses, é preciso declarar nascimentos e óbitos de todo o rebanho bovino e bubalino existente.

Com um rebanho aproximado de 14 milhões de cabeças, Rondônia tem na pecuária uma das principais atividades econômicas. Por isso, proteger o rebanho adequadamente e garantir sua produtividade é de extrema importância, assim como garante o pecuarista Valter Beccalli.

“Rondônia é um estado forte na pecuária e a gente se mantem assim, garantindo a sanidade do nosso rebanho. Logo que iniciou a campanha, eu vacinei os nossos animais. A gente tem hoje umas 240 cabeças e desses, uns 70 estava na idade de vacinar e fazer a declaração. Tudo foi feito certinho e hoje temos a garantia de um rebanho saudável, livre da aftosa”, conclui o pecuarista. O restante dos animais, de propriedade de Valter Beccalli já havia recebido a vacinação em etapas anteriores.

Fonte
Texto: Giliane Perin
Fotos: Giliane Perin e Arquivo Secom
Secom – Governo de Rondônia

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close