Rondônia,18/06/2019
AgronegócioDESTAQUESOutras

“O Acre está pronto para o agronegócio”, diz Gladson Cameli ao conhecer mega plantio de soja

Toda produção pode ser escoada pelo porto graneleiro de Porto Velho(RO), por meio da hidrovia do rio Madeira

Em visita a 700 hectares de plantação, governador afirmou que vai acabar com entraves que emperram o crescimento do agronegócio no Acre. O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, afirmou que o Acre está pronto para crescer com o agronegócio, setor que vai permitir gerar emprego e renda, e inserir o estado, de uma vez por todas, na rota do desenvolvimento econômico e social do país. Gladson Cameli conhece como é feita a colheita da soja; governador vai priorizar o agronegócio como grande filão para a geração de emprego e renda no estado. “O Acre está pronto para o agronegócio, porque acabou o tempo em que o produtor rural era perseguido por querer plantar. O tratamento para quem quer ajudar a desenvolver o Acre será outro”, afirmou o governador, ao conhecer de perto, neste sábado, 5, o mega plantio de soja do empresário Jorge Moura, na zona rural do município de Capixaba (a 80 quilômetros de Rio Branco).

A propriedade rural visitada pelo novo governador tem 700 hectares de área de soja plantados, num investimento de mais de R$ 3 milhões, somente com maquinário. Entusiasmado com o que viu, Gladson afirmou que chegou a hora de investir no campo e que vai garantir que a burocracia não impeça que novos investimentos sejam feitos no estado. “Estou muito animado com o que vejo aqui. Isso mostra que é possível cultivar soja de excelente qualidade e é isso que vai revolucionar a economia, principalmente, gerando empregos para o nosso povo”, afirmou o governador, ressaltando que para empreender neste setor não será necessário desmatar a floresta. “É só aproveitar o que já temos de área aberta. Vamos respeitar o novo código florestal e utilizar a tecnologia a nosso favor para aproveitar o máximo possível”, pontuou. Acompanharam o governador, parlamentares eleitos, empresário do setor rural e técnicos do agronegócios.

 

Empresário confia no novo governo do Acre

A propriedade rural visitada pelo novo governador, e que pertence ao empresário Jorge Moura, é um exemplo de que é sim, possível investir em culturas além das tradicionais. Ele aposta no dinamismo do jovem governador para que o Acre cresça como nunca aconteceu em outra época, no setor do agronegócio.

“Nós acreditamos no governador Gladson Cameli e, por isso, fizemos esse grande investimento. Nosso maquinário é o que há de mais moderno no mercado e tenho absoluta certeza que já deu certo. Temos terra de excelente qualidade e o clima é o que a soja precisa. Além disso, temos muita vontade e disposição para trabalhar”, disse Jorge Moura.

 

Grupo de empresários reunidos na fazenda de soja, em Capixaba; futuro promissor, no setor, para o Acre. Esta é a primeira vez que o empresário aposta no plantio de soja e a colheita está prevista para o próximo mês de abril. A estimativa é que a produção supere duas mil toneladas. “Isso apenas neste primeiro ano e, a cada novo plantio, nossa produção vai aumentar cada vez mais”, comemorou.

 Acre, a fronteira estratégica para o desenvolvimento.

Localizado na tríplice fronteira Brasil, Peru e Bolívia, o Acre está em uma posição privilegiada. A proximidade com os países andinos é a rota para alcançar um mercado de mais de 44 milhões de consumidores em potencial.

Além disso, com a conclusão da estrada do Pacífico, exportar a produção por meio dos portos peruanos diminui a distância e o tempo em relação os países asiáticos, um dos principais importadores de insumos brasileiros. Enquanto era senador, Gladson Cameli garantiu a liberação para que o Acre exporte carne bovina e de aves para Peru e Bolívia.

A partir de agora, com a implantação da cultura da soja, o estado se coloca novamente em localização estratégica. Toda produção pode ser escoada pelo porto graneleiro de Porto Velho(RO), por meio da hidrovia do rio Madeira.

A soja 

Rica em proteínas, a soja é um dos alimentos mais consumidos do mundo. A planta originária da China e Japão é utilizada, principalmente, na forma de óleos, molhos, leites e rações para animais.

O Brasil é o segundo maior produtor de soja do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. Durante a safra 2017/2018, a produção nacional chegou a 119,3 milhões de toneladas, um recorde. O estado do Mato Grosso é o maior produtor do país.

Fonte: Assessoria –  (Foto: Odair Leal/Secom)

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close