Rondônia,20/07/2019
AgronegócioDESTAQUESGeral

Planejamento e desburocratização nos processos produtivos são debatidos em encontro com produtores rurais

José Jodan diz que BR-319 vai facilitar parcerias com estados vizinhos

Ao participar do encontro com produtores rurais, representantes de associações e cooperativas em Porto Velho, o vice-governador José Jodan disse ser necessário trabalhar com um planejamento preventivo na preservação de estradas vicinais para escoar a produção. Na presença do secretário Evandro Padovani, da Agricultura, e outras autoridades, ele confirmou a boa notícia da recuperação da BR-319, que liga Rondônia ao Amazonas, discutida pelo governador, coronel Marcos Rocha, nesta semana em Brasília.

O objetivo do encontro foi o de ouvir as demandas e alinhar as discussões para o atendimento das organizações sociais – associações e cooperativas – que trabalham com a agricultura familiar em Porto Velho, reunindo parceiros como a Secretaria de Estado da Agricultura; a Organização das Cooperativas Brasileiras/Sistema OCB; a Secretaria Municipal de Agricultura (Semagric); a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural – Emater-RO e a Delegacia Federal do Ministério (DFA) da Agricultura em Porto Velho.

Agricultores e representantes de cooperativas como o Projeto Reca, a Coopernorte e demais cooperativas existentes na capital participaram do evento elencando suas demandas que foram organizadas pelo coordenador de Agricultura Familiar da Seagri, Víctor Paiva.  Posteriormente, será formalizado um diagnóstico e distribuídas as demandas a cada área pertinente.

O secretário da Agricultura, Evandro Padovani, abriu o evento elogiando a participação maciça dos produtores rurais da Capital, ao falar a um auditório lotado que correspondeu ao chamamento das entidades parceiras para “ouvir as demandas dos principais problemas enfrentados pelas comunidades e posteriormente ordenar as informações.

“Como todos podem ver, destacou Padovani, estão aqui todos os órgãos envolvidos com a produção primária do Estado, que irão ouvi-los para oferecer posteriormente o atendimento de suas demandas”, disse o secretário ao afirmar que as três esferas de governo – federal, estadual e municipal- estão alinhadas na proposta do governador coronel Marcos Rocha para o desenvolvimento do setor produtivo.

O secretário municipal de Agricultura de Porto Velho, Francisco Evaldo, elogiou a parceria que vem existindo com todos os municípios. Ele destacou os 14 distritos existentes na Capital, referindo-se que a principal problemática diz respeito aos sete mil quilômetros de estradas vicinais para manutenção, afirmando que mesmo com a aquisição de novas máquinas custeadas pelo Fundo de Infraestrutura não foi possível atender a toda a malha viária rural existente.

Secretário Padovani agradece empenho de órgãos parceiros

O presidente da OCB, Salatiel Rodrigues, disse estar orgulhoso por poder trabalhar em conjunto com esses setores para ampliar o atendimento aos produtores rurais. Ele disse ser necessário aliar a pesquisa e a tecnologia, a industrialização e a logística para ampliar e escoar a produção. “É o momento de valorizarmos as associações e cooperativas fortalecendo suas atuações”, frisou, ao lembrar os mais de cem mil produtores rurais existentes no Estado.

Representando a ministra Tereza Cristina, da Agricultura, o delegado federal de Agricultura em Porto Velho, Valterlins Calaça, lembrou que agora os agricultores já podem contar com o atendimento direto de uma Secretaria da Agricultura Familiar no Ministério da Agricultura. Segundo ele, ficou agora mais fácil para se traçar um plano agrícola e agropecuário com os atores principais, para posteriormente se tornar os convênios que irão apoiar a agricultura familiar.

Ao falar sobre a assistência técnica e extensão rural, o presidente da Emater, Luciano Brandão, lembrou da importância de haver uma secretaria específica dentro do Ministério da Agricultura. Ele também falou da importância de se reunir e ouvir as bases e lembrou que Porto Velho tem 147 associações e 30 cooperativas, porém, são só cinco delas registradas no Sistema Integrado de Políticas Públicas (Sispar).

O agricultor José Guedes Neto, da Associação dos Produtores Rurais da Linha C 30, que representa 46 famílias que habitam a região do km 50 da BR-319, elogiou a iniciativa do encontro. Ele diz que os principais problemas enfrentados pelos moradores da região referem-se à titulação das terras e estradas para escoar a produção.

Fonte
Texto: Mirian Franco
Fotos: Mirian Franco

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close