Rondônia,23/03/2019
AgronegócioBrasilDESTAQUES

Semagric e Sebrae reforçam iniciativas para o setor produtivo de Porto Velho

O titular da Subsecretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Semagric), Francisco Evaldo de Lima, e o diretor do Departamento de Desenvolvimento Rural, Luiz Carlos de Menezes, estiveram reunidos, na terça-feira (12/2), com o Diretor Superintendente e com o Diretor Técnico do Sebrae, Daniel Pereira e Samuel Silva de Almeida, respectivamente, para conversar sobre assuntos ligados ao setor produtivo de Porto Velho.

O primeiro tema da pauta foi a certificação da farinha que é produzida na capital. Evaldo Lima falou da visita feita ao Acre, em que, com produtores de farinha da capital, puderam conhecer a farinha de Cruzeiro do Sul, primeiro produto derivado da mandioca a conseguir indicação geográfica no Brasil.

“Precisamos da parceria do Sebrae, para fazer esse trabalho com os nossos produtores. Vamos reunir algumas farinheiras, para fazer a identificação geográfica da farinha que é produzida em Porto Velho, que é tão boa quanto a farinha de Cruzeiro do Sul/AC”, comentou Evaldo.

Outro destaque foi para produção de queijo na capital. O Sistema de Inspeção Municipal está mudando a legislação para atender o pequeno produtor de queijo. “Precisamos implantar o sistema de pasteurização caseira e boas práticas na produção do queijo, dessa forma, os produtores poderão vender para o comércio local. O Sebrae pode ajudar o Município, nas questões de boas práticas na fabricação do queijo”, disse Evaldo.

A Portoagro 2019 também fez parte dos assuntos na reunião. O subsecretário comentou que uma das novidades dentro da programação da feira é o Festival de Tambaqui. A Semagric tem o programa Mais Peixe, que faz escavação de tanques para produtores interessados na criação de peixes. Nessa gestão já foram mais de 226 tanques escavados na capital. Esses piscicultores poderão participar desse festival dentro da Portoagro”.

Daniel Pereira disse que com ajuda dos parceiros, todos esses pontos podem ser resolvidos. “Vamos trabalhar na construção desses projetos e pedir apoio da Embrapa, Emater, Seagri, Senar e Assembleia Legislativa. Com a definição dos projetos, buscaremos os recursos nos meios competentes para cada setor”, disse Daniel Pereira.

Por: Comdecom

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close