Rondônia,18/09/2020
Agronegócio

Baixa umidade pode levar ao replantio de soja em algumas regiões do país, informa Cepea

Parte dos produtores consultados pelo Cepea indica ter necessidade de fazer replantio em áreas do Paraná e de Mato Grosso, especialmente nas regiões do oeste e norte desses estados. Muitos agricultores de Mato Grosso estão preocupados, tendo em vista que têm contratos fixados de algodão, cultivado após a soja.

O desafio desses produtores será repassar o maior custo da produção ao preço final da oleaginosa. Muitos insumos encareceram nesta temporada (especialmente fertilizantes) e, agora, alguns produtores terão mais custos com sementes, com o possível replantio. Colaboradores consultados pelo Cepea indicam que o semeio de soja está em torno de 30% em Mato Grosso.

No norte e oeste do Paraná, o semeio está em torno de 60%, segundo indicam agentes consultados pelo Cepea – neste mesmo período do ano passado, o semeio já estava concluído nessas regiões. Em Goiás e em Mato Grosso do Sul, o semeio está em torno de 20%, enquanto em São Paulo e Minas Gerais, a semeadura não chegou ainda nos 10% – no caso paulista, a maior parte dessa área já semeada é irrigada.

Em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul o cultivo de soja também teve início. Produtores relatam que, mesmo com a ocorrência de chuvas nos últimos dias, a umidade do solo ainda é baixa. No geral, não há grandes preocupações nestas regiões, visto que o semeio é mais tardio. O lado bom é que há previsão de chuva para todo o Brasil nos próximos dias. (Do Cepea/Esalq)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close