Rondônia,04/04/2020
DESTAQUESGeralOutrasPiscicultura

Rondônia deve comercializar pescado do Amazonas

São pescados que Rondônia não produz em cativeiros, como: pacu, sardinha, jaraqui, piau, curimatã, matrinxã e jatuarana

Foi realizada uma reunião no gabinete da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) com representantes da Colônia de Pescadores Artesanais do município de Humaitá (AM) para discutir a viabilização e comercialização de várias espécies de peixes do estado do Amazonas para Rondônia.

Para a comercialização acontecer será realizada uma avaliação por técnicos da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) e Ministério da Agricultura (Mapa), com o objetivo de estudar todo o processo, como a conservação e transporte do pescado.

Humaitá está distante de Porto Velho cerca de 200 Km. A cidade tem aproximadamente 53 mil habitantes e 40% vivem do extrativismo e da pesca. Somente os moradores do município não conseguem comercializar e consumir toda a produção.

“Isso é muito importante para o município e para a população, que pode trazer seus produtos para Porto Velho. São pescados que Rondônia não produz em cativeiros, como: pacu, sardinha, jaraqui, piau, curimatã, matrinxã e jatuarana. Com esta negociação entre Porto Velho e Humaitá, os pescadores não desperdiçam os pescados, além de ajudar na renda financeira dessas famílias”, destacou o vereador de Humaitá e pescador, John Elton Auler.

O secretário da Seagri, Evandro Padovani já enviou três projetos de plantas para construção de um frigorífico em Humaitá. Com a construção desse novo empreendimento, a comercialização será ajustada e o pescado in natura será conservado por mais tempo. “Vamos encontrar uma forma legal para a venda dos pescados aqui em Rondônia, seja através do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) ou outra legislação”, afirmou Padovani.

Após a realização de todos os estudos, um Termo de Cooperação Técnica deverá ser assinado para firmar a parceria de comercialização entre os dois estados.

Participaram da reunião,  representantes dos pescados artesanais do município de Humaitá (AM), Magno Candido, Juliana Magalhães, Valdeney Trindade, representante da Divisão de Pesca e Aquicultura Artesanal do MAPA, Ricardo Lopes, técnicos da Idaron e representantes da Seagri.

Fonte: Agro Rondônia

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close