Rondônia,25/05/2020
DESTAQUESGeralOutrasPiscicultura

Indicação Geográfica valoriza a produção do tambaqui do Vale do Jamari

Apoio do Sebrae traz inovação para agregar maior valor ao pescado

O Sebrae em Rondônia e a Associação dos Criadores de Peixe do Estado de Rondônia (Acripar) deram início aos procedimentos para possibilitar o reconhecimento do Peixe Tambaqui, produzido no Vale do Jamari, como sendo uma Indicação Geográfica. 

A Indicação Geográfica (IG) será um diferencial de mercado para o Tambaqui produzido na região do Vale do Jamari, porque um registro de IG, é um passo importante para agregar de valor à produção. A obtenção desse registro garante aos produtores o direito de usar um selo, protegendo a reputação que a região adquiriu com a produção do Peixe Tambaqui. No Brasil, o órgão responsável por conferir este registro é o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi).

A empresa INOVATES, foi contratada pelo Sebrae Nacional para realizar o diagnóstico das potenciais Indicações Geográficas do Brasil, e o estado de Rondônia já foi sinalizado sobre a possibilidade de ter mais uma Indicação Geográfica do Inpi, porque o Tambaqui do Vale do Jamari reúne todas as características para obtenção do reconhecimento de IG.

Os consultores destacam que dentre os vários critérios para a obtenção de uma IG, ter uma governança estabelecida e representativa na área geográfica é fundamental, e a Acripar demonstrou estar apta a propor e fazer a gestão da Indicação Geográfica para a Região. O selo IG quando bem gerenciado além de agregar valor, valoriza o território e consequentemente traz o desenvolvimento. A IG ocorre quando um território fica conhecido por um produto ou serviço. O Brasil reconhece ambos em lei. Uma IG não se cria, se reconhece. O analista da Unidade de Atendimento do Sebrae em Rondônia, Carlos Eduardo Sakagami, destaca que “este é um tipo de conquista que se dá por meio de parcerias efetivas, pois a Indicação Geográfica traz um ganho não só para os produtores, mas também fortalece o turismo na região e abertura de novos negócios, em virtude dessa inovação diferenciar o produto no mercado.

O presidente da Acripar, Francisco Hidalgo Farina, juntamente aos associados que participaram da vídeo conferência, realizada em visualização online na manhã desta quarta-feira (15) como os demais eventos do Sebrae durante a crise do Coronavírus, entendem que a parceria com o Sebrae, mais uma vez será importante para projeto da Piscicultura de Rondônia, sendo o piscicultor o grande beneficiado, por possibilitar o aumento dos seus ganhos.

O Diretor técnico do Sebrae, Samuel Almeida, estabeleceu como prioridade o desenvolvimento de projeto em parceria com Acripar e outros importantes parceiros como a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Senar, Embrapa, Emater, Instituições de Ensino e pesquisa, pois segundo ele “essa conquista promoverá o estado de Rondônia ainda mais, visto que já somos referência na produção do peixe tambaqui, sendo o 1º da Região Norte, e ocupamos o 3º lugar no ranking nacional de produção de peixes nativos.

Os trabalhos serão conduzidos pelo analista do Sebrae Denis Farias da Unidade de Ji-Paraná, e começam de imediato, pois o tempo para reconhecimento de uma IG, leva pouco mais de 2 anos.

Não deixe de buscar orientações sobre como reagir diante deste cenário de pandemia. O Sebrae em Rondônia pode atendê-lo também remotamente. Acesse nosso portal de atendimento em www.sebrae.ro. Ligue para nossa Central de Relacionamento 0800 570 0800, envie mensagens por Whatsapp (69) 98130-5656, acesse nosso portal de ensino à distância www.sebrae.com.br/cursosonline  ou siga o Sebrae em Rondônia nas redes sociais (@sebraero).

Indicação Geográfica valoriza a produção do tambaqui do Vale do Jamari - Gente de Opinião

Fonte: Assessoria Sebrae

 

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close