Rondônia,25/05/2020
BrasilDESTAQUESGeralOutrasPiscicultura

Multinacional alemã compra brasileiras e reforça posição na genética da tilápia

Mercado de tilápias ganha reforço em genética com fusão de empresas

Houve uma queda de consumo de tilápias na quarentena e as vendas estão devagar como em todas as atividades econômicas sofrendo com o encolhimento na crise do novo coronavírus, mas o setor ainda oferece notícias positivas que mostram o potencial de musculatura a frente.

O consumo de “apenas” 3 kg per capita por ano (mesmo sendo o quarto produtor mundial), segundo dados da entidade Peixe BR, e os esforços para abertura de mercados externos, ajudaram a GenoMar a concretizar a aquisição de empresas em plena curva de aceleração da pandemia.

A subsidiária da alemã EW Group GmbH amplia seu predomínio na genética do peixe e fecha acordo para aquisição da AquaAmérica e AquaPorto (alevinos e juvenis). Os números referentes ao valor dos ativos negociados não foram revelados.

O portfólio da empresa já incluía a Aquabel desde 2015, empresa nascida no Paraná com foco em genética, além da sua marca de entrada no Brasil, a GenoMar Supreme.

Ao mercado interno por ser melhor explorado no futuro, as atenções do setor estão voltadas para mercados externos mais maduros, que podem responder mais prontamente.

Onze empresas foram habilitadas a exportarem à China, dias antes de explosão da crise no Brasil, e agora a Peixe BR discute com o governo apoio para a habilitação de embarques a Israel.

 

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close