Rondônia,25/05/2020
DESTAQUESGeralOutras

Embrapa disponibiliza análise de dados agropecuários de Rondônia do primeiro semestre de 2020

Confira a última edição do Informativo Agropecuário de Rondônia

O Informativo Agropecuário de Rondônia, produzido pela Embrapa, traz dados e análises dos últimos cinco anos sobre a produção de grãos, café, mandioca e banana, preços pagos ao produtor, Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) e as exportações de carne bovina e grãos.

Por meio desta publicação, a Embrapa Rondônia disponibiliza à sociedade o acompanhamento periódico da produção agropecuária no estado, com análises do comportamento do setor como um todo.  Esta e as demais edições do Boletim estão disponíveis no portal da Embrapa Rondônia, diretamente no link: www.embrapa.br/rondonia/boletim-agropecuario.

As edições deste periódico reúnem um conjunto de informações sobre a agropecuária do estado que está disperso em diversas fontes de dados oficiais, permitindo ao leitor acessar dados de maneira agregada e com análises. Além disso, a citação das fontes consultadas possibilita ao leitor se aprofundar no assunto, consultando-as diretamente.

Os dados apresentados são obtidos de fontes secundárias, como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Emater-RO, entre outros.

Produção de grãos – A área plantada com os principais grãos produzidos no Estado – arroz, caroço de algodão, feijão, milho e soja – na safra 2019/2020, deve apresentar variação positiva de 3,3%. Destaque para o aumento da área plantada de soja nos últimos cinco anos, que foi de 37,9%, enquanto a produção e produtividade cresceram 48,8% e 7,9%, respectivamente. A expansão da área plantada se deu, sobretudo, pela ocupação de áreas de pastagens degradadas, com o plantio avançando para as regiões central e norte do estado.

Destaque também para o algodão, que teve um aumento de 88,5% da área plantada no estado, após a liberação, em 2018, pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), do plantio de algodão transgênico. Cabixi, Pimenteiras do Oeste e Vilhena são os principais municípios produtores de algodão no estado.

Café – Houve redução de 26% da área de café em produção em Rondônia, da safra de 2016 a 2020. Mas, com aumento de 37,3% da produção e 85,5% na produtividade neste período. Isso se deve, principalmente, ao uso de tecnologias e condições climáticas favoráveis. A maior parte da produção de café no estado está concentrada nos municípios de Alto Alegre dos Parecis, Alta Floresta d’Oeste, Cacoal, Ministro Andreazza, Nova Brasilândia d’Oeste e São Miguel do Guaporé.

Mandioca – A produção estimada de mandioca na safra 2020 é de 536,5 mil toneladas, 7,2% menor da que foi obtida na safra 2019, enquanto a área colhida deve apresentar aumento de 0,2%, com perda de produtividade de 7,3%.

Banana – Embora a área colhida estimada tenha aumentado 5,4% nesta safra, em relação à de 2019, a quantidade produzida apresenta queda de 7,4%, devido à redução na produtividade, de 12,2%.

Preços agrícolas – O café apresentou a maior queda de preços em relação aos produtos analisados – arroz, feijão, milho, soja, mandioca, de mesa, farinha de mandioca – teve seu desempenho financeiro afetado pelo excesso de oferta do produto no mercado mundial.

Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) – Em 2019 foi 5,7% maior do que o obtido em 2018. Os produtos agrícolas de melhor desempenho foram o milho, o arroz e a soja. As informações do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – Mapa não incluem a piscicultura que, em Rondônia, possui importância significativa em termos de geração de valor.

Exportações – O valor exportado de carne em 2019 foi 8,4% superior ao de 2018, devido a maiores volume e preço, especialmente influenciado por maior demanda da China. Apenas três países (Hong Kong, Egito e Chile) foram responsáveis por 62,5% da receita gerada em 2019. O volume de milho e soja exportado pelo rio Madeira em 2019 foi 14,7% e 0,8% superior ao embarcado no ano de 2018, respectivamente. Essa produção movimentada, tanto o milho quanto a soja, é originária de regiões produtoras do oeste de Mato Grosso e de Rondônia.

Fonte: Renata Silva (MTb 12361/MG) – Embrapa Rondônia

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close