Rondônia,25/05/2020
AgronegócioDESTAQUESGeralOutras

Amazônia em Foco: Segunda live da série fala sobre café na região

A transmissão ao vivo será nesta sexta-feira (22), às 16 horas (horário de Brasília), no canal da Embrapa no Youtube

Em alusão ao Dia Nacional do Café (celebrado em 24 de maio), será realizada a segunda live da série “Amazônia em Foco”, com a temática “Robustas Amazônicos: café com sustentabilidade”. A transmissão ao vivo será nesta sexta-feira (22), às 16 horas (horário de Brasília), no canal da Embrapa no Youtube (www.youtube.com/embrapa). A participação do público ocorrerá por meio do espaço disponível para interação durante a conferência, com possibilidade de enviar perguntas para os debatedores.

“No Acre e Rondônia, as áreas cultivadas com café encontram-se em franca expansão, o que representa uma oportunidade de agregação de valor ao produto e da geração de empregos no campo”, afirma Eufran Amaral, chefe-geral da Embrapa Acre, um dos debatedores.
Alaerto Marcolan, chefe-geral da Embrapa Rondônia, que também participará da live, destaca os Robustas Amazônicos como caso de sucesso. Segundo ele, trata-se de uma nova identidade ao café que agrega valor e promove transformação social na Amazônia. “É o reconhecimento de um café que tem características únicas, de uma região que não tem igual no mundo”, explica.

Também participam da live Enrique Alves, pesquisador da Embrapa Rondônia, e Edivan Azevedo, secretário de Produção e Agronegócio do Acre.

Café na Amazônia

O café é uma importante cultura de alcance global. O Brasil é o maior produtor e exportador, além de ter o segundo maior mercado consumidor. Na região Norte, Rondônia é o primeiro Estado no ranking de produção, sendo o quinto maior do país e o segundo da espécie canéfora. Para a safra de 2020, é esperada uma produção superior a 2,3 milhões de sacas por hectare.  O Acre é o segundo maior produtor de café da região, com produção de 32.817 sacas, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo Amaral, o cultivo das plantas perenes é uma estratégia de reincorporação produtiva de áreas degradas e o café pode ser cultivado, preferencialmente, em áreas já desmatadas como as capoeiras. “Além disso, o cafeeiro pode ser plantado em consórcios agroflorestais que, além de permitir um uso mais eficiente da propriedade, contribuem para o aumento do teor de matéria orgânica, da ciclagem de nutrientes e da infiltração de água, com redução da compactação do solo e da erosão”, afirma.

Amazônia em Foco

A primeira edição da série de lives “Amazônia em Foco” abordou os desafios da cadeia produtiva do açaí na Amazônia. A iniciativa é organizada pelas Unidades da Embrapa na Amazônia para abordar temas do desenvolvimento agropecuário da região. Os próximos assuntos abordados serão Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), Sistemas Agroflorestais (SAFs), piscicultura e pesquisa na Amazônia.

Por – Renata Silva (MTb 12361/MG) – Embrapa Rondônia

Compartilhar
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close