Rondônia,11/07/2020
AgronegócioDESTAQUESGeralOutras

E no dia Nacional do Café, ex-secretário Evaldo de Lima parabeniza os cafeicultores de Porto Velho

O ex-secretário, Evado é filho de agricultor, conhece bem a importância do café para o desenvolvimento do município.

“O café é uma bebida que esquenta, estimula, desperta e faz bem para o corpo e para a economia de Rondônia”, declara Evado de Lima, ex-secretário de Agricultura de Porto Velho, que em 2017 lançou o Programa Pró-Café que estimulou agricultores da capital e distritos a investirem na produção dos grãos.

Pelo programa foram entregues de 2017 a 2020 cerca de 1 milhão 750 mil mudas do café clonal que beneficiou 750 produtores, sendo que os primeiros beneficiados hoje já estão colhendo o fruto desse trabalho no campo.

“Café é um produto que está na mesa do brasileiro, é um produto que é indispensável no dia a dia, eu sou apaixonado por café, e o Evaldo junto com o Programa Pró-Café, fez com que essas mudas chegassem gratuitamente na minha propriedade é hoje estou colhendo os grãos de excelente qualidade”, essa é a declaração do agricultor Jezuel de Lago, dono de uma pequena propriedade na Linha Triângulo, no distrito de União Bandeirantes, que em dezembro de 2017 recebeu 3.500 mudas de café clonal.

O ex-secretário, Evado é filho de agricultor, conhece bem a importância do café para o desenvolvimento do município, por isso fez questão de investir para a permanência e expansão da cultura na região. “ No dia Nacional do Café eu quero parabenizar a todos os agricultores de Porto Velho que acreditaram no programa Pró-Café, é hoje estão colhendo os benefícios da cultura do grão que fixa o homem no campo e acima de tudo traz uma excelente renda extra para toda família”.

Na oportunidade Evaldo aproveitou também para parabenizar todos os parceiros que trabalham direta e indiretamente para que essas mudas possam chegar até os agricultores. “Desde o início há muito esforço de todos envolvidos no programa Pró-Café, fator que faz melhorar ainda mais a qualidade dos grãos e por consequência agrega valor ao café cultivado em nosso município, acho que podemos avançar cada dia mais para ajudar os produtores de Porto Velho, permitindo que a cafeicultura possa gerar mais empregos e fomentar o associativismo e cooperativismo para avançarmos mais rapidamente”, finalizou o ex-secretário é um homem apaixonado pela agricultura.

 

Por: Jean Carla Costa

 

 

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close