Rondônia,12/07/2020
AgronegócioBrasilDESTAQUESGeralOutras

Fosfatados ficaram 21% mais baratos no primeiro quadrimestre do ano

De acordo com a Cogo – Inteligência em Agronegócio, apesar de terem se valorizado entre janeiro e abril, esses insumos ficaram abaixo dos patamares de 2019

O segmento de insumos agrícolas enfrenta os efeitos da pandemia da Covid-19, que deixa muitos agentes do setor repletos de incertezas, de acordo com a consultoria Cogo – Inteligência em Agronegócio. “Alguns países estão com as atividades portuárias interrompidas. A Índia, por exemplo, grande consumidora de fertilizantes, passa por lockdown, congestionando as operações dos portos”, diz. 

Na China, grande exportadora de matérias-primas, a situação foi normalizada já em março de 2020 e, com isso, houve um desequilíbrio entre oferta e demanda mundial.

A Cogo lembra que o Brasil importa, em média, 75% dos fertilizantes utilizados no país e 58% das matérias-primas para o segmento de defensivos.

O preço internacional dos fosfatados iniciou 2020 em alta. No primeiro quadrimestre de 2020, a valorização acumulada do MAP foi de 15,7% no porto de São Petersburgo (Rússia), com média de US$ 295,20 por tonelada. “Porém, frente à média do primeiro quadrimestre de 2019, o recuo acumulado neste período é de expressivos 21,6%”, informa. Em dezembro de 2019, a média do MAP havia sido a mais baixa desde 2003.

Fonte: Canal Rural

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close