Rondônia,28/10/2020
AgronegócioBrasilBusinessDESTAQUESGeralOutrasWorld

Embalagens de camarão equatoriano testam positivo para coronavírus

Autoridades da cidade chinesa Chongqing dizem ter detectado amostras positivas de coronavírus na parte externa da embalagem de algumas embalagens de camarões equatorianos, revelou o portal Undercurrent.

A força-tarefa local para prevenção do coronavírus do Distrito de Shapingba, em Chongqing – uma megacidade no sudoeste da China, reportou o resultado positivo para coronavírus na parte externa da embalagem de camarões equatorianos estocados em câmara fria do Western Logistic Park, um armazém local. Segundo as autoridades sanitárias o armazém foi isolado.

Ainda segundo a mesma fonte, os trabalhos relacionados à prevenção e controle estão sendo conduzidos de acordo com os protocolos oficiais. Horas depois, a mídia chinesa informou que autoridades sanitárias da província de Jiangxi também haviam detectado coronavírus na embalagem externa dos camarão equatorianos.

 

Anteriormente, o jornal Peoples’s Daily já havia relatado resultados positivos em amostras na cidade Pingxiang. No entanto, a Aliança de Processadores e Marketing de Pescado (CAPPMA), o principal órgão da indústria chinesa de pescado, disse que as informações relatadas no caso de Pingxiang estavam incorretas.

Mas o último relatório das autoridades locais de Chongqing é definitivo para a nova detecção. No ultimo dia 10, as autoridades aduaneiras chinesas suspenderam as licenças de três empresas equatorianas: Indústria Pesquera Santa Priscila, Empacadora Del Pacifico (Edpacif) e a Empacreci. As autoridades chinesas afirmaram que o coronavírus foi detectado nas partes externas das caixas de camarão da Empacreci e da Edpacif que chegaram à China em 3 de julho, assim como também foi detectado traços na parede interna de um container com camarão embalado pela Santa Priscila, que é a maior empresa camaroneira do Equador. Como consequência, no mesmo dia, plataformas dos gigantes do comércio eletrônico, entre elas a Alibaba, retiraram camarões da Santa Priscila das listas de produtos. Da mesma forma, 78 toneladas de camarão congelado dessas três em empresas foram impedidas de serem comercializadas na província de Zhejiang, seguindo instruções das autoridades. Uma carta do presidente do Equador Lenín Moreno já foi entregue ao presidente chinês Xi Jinping, para que este considere a suspensão das sansões, preservando assim o trabalho direto e indireto de 250 mil equatorianos.

Fonte:

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close