Rondônia,20/09/2020
BrasilDESTAQUESGeralOutrasPecuária

Nasce filha do primeiro clone Gir

A clonagem permite a seleção e a multiplicação de animais com características de interesse econômico

A vaca Acácia da Cerrados TN acaba de parir a bezerra Florida da Cerrados, no último dia 31. Este não é qualquer nascimento. A bezerra é filha do primeiro e único clone Gir Leiteiro do programa de seleção da raça no Centro de Tecnologias em Raças Zebuínas Leiteiras (CTZL) da Embrapa Cerrados (DF).

Saudável e pesando 21 kg o filhote comprovou que a reprogramação nuclear do processo de clonagem foi bem sucedida. O projeto busca melhorar a eficiência da clonagem e associá-la à produção de bovinos transgênicos biorreatores.

Acácia foi inseminada artificialmente com sêmen convencional (não sexado). A vaca emprenhou com precocidade, aos dois anos e três meses de idade, quando já tinha uma boa estrutura corporal. O normal para a raça Gir Leiteiro é que isso ocorra acima dos três anos. Nos próximos meses, além de observar o crescimento de Florida, o pesquisador Carlos Frederico Martins vai acompanhar a produção de leite de Acácia e verificar se o potencial genético se assemelha ao da vaca que a originou.

O pesquisador aponta que a clonagem permite a seleção e a multiplicação de animais com características de interesse econômico. “Buscamos formar um plantel de animais superiores nas raças Gir Leiteiro e Sindi para a produção de leite, e essa técnica reprodutiva possibilita a continuidade, por meio dos clones, de vacas de comprovado potencial genético”, destaca.

A raça Gir entrou oficialmente no Brasil no ano de 1911 através de uma importação da Índia. O zebuíno apresenta boa capacidade de produção leiteira, além de sua destacada rusticidade. Isto acontece porque os animais estão bem adaptados ao clima nacional e ao sistema de produção empregado na maior parte das propriedades do país, as pastagens.

* com informações da Embrapa

Por: AGROLINK –Eliza Maliszewski

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Close